Financiamento de Carros – Como Funciona

Se você não tem à disposição o dinheiro suficiente para adquirir um automóvel à vista e deseja se livrar do transporte público, o financiamento de carros aparece como uma boa alternativa. Porém, você sabe o que deve levar em consideração antes de tomar essa decisão?

Comece avaliando se o automóvel é realmente necessário. Não esqueça que comprar um veículo significa não só ter dinheiro para pagá-lo, como também para mantê-lo. Assim, além de pesquisar as taxas de financiamento, você deve também colocar na ponta do lápis gastos com gasolina, seguro e mecânica.

Decisão tomada, é hora de partir para o financiamento, que possui alternativas que se encaixam em diferentes bolsos. Continue lendo para saber como conseguir o seu crédito.

Como funciona o financiamento de carros?

O primeiro passo é procurar o banco em que você já tem conta e consultar as condições de financiamento de veículo. Antes de ir conversar com o seu gerente, faça uma pesquisa de mercado e use as informações conquistadas para negociar o melhor valor. 

Caso você não consiga condições melhores, vale considerar a possibilidade de partir para outra instituição financeira.

Confira algumas instituições que oferecem financiamento de veículos:

  • Bradesco
  • Banco do Brasil
  • Itaú
  • Caixa
  • Santander
  • BV Financeira

Faça simulações de financiamento de carros

Use a internet a seu favor. Grande parte dos bancos e instituições financeiras disponibilizam simuladores online, onde você só precisa preencher alguns campos, como renda familiar, valor disponível para entrada e tempo de financiamento desejado.

Outra opção é checar no site do Banco Central qual a taxa de juros aplicada em cada banco/instituição financeira e modalidade para encontrar a que cabe melhor na sua realidade financeira.

Negocie juros

Pouca gente percebe que as taxas de juros são negociáveis. Por isso,é essencial realizar uma pesquisa apurada para descobrir a melhor forma de como financiar um carro. Procure priorizar instituições com as quais você já tenha algum tipo de relacionamento, pois assim a negociação pode ocorrer mais facilmente. 

Não se esqueça de prestar atenção também ao Custo Efetivo Total (CET), que inclui gastos como o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF).

Modalidades de financiamento de carros

Existem diversas modalidade de financiamento, escolha a que melhor se adequa ao seu perfil:

Leasing

O leasing é um tipo de contrato no qual o cliente faz a locação de um bem com a opção de compra. É um misto de aluguel e prestação, em que o consumidor tem a posse do bem, que fica registrado como propriedade do banco ou instituição financeira durante a vigência do contrato. Quando acabam as prestações, você passa a ser o dono do automóvel.

Consórcio

Essa opção é vantajosa para quem não tem dinheiro em mãos e nem pressa em adquirir um carro.

Ao optar por um consórcio, você passa a fazer parte de um grupo juntamente com outros compradores, organizado por uma empresa, e paga as prestações regularmente. No entanto, só recebe o veículo quando for sorteado.

Na maioria das instituições, os sorteios ocorrem uma vez por mês. Nessa modalidade também é muito importante pesquisar as taxas de juros e o CET de um financiamento em diferentes instituições financeiras.

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

Acontece quando o consumidor realiza um empréstimo em banco. O veículo fica de posse do comprador, mas não pode ser negociado até que sejam pagas todas as prestações. Você pode fazer o contato diretamente com o banco, sem intermediação da concessionária.

Pelo CDC você negocia as taxas de juros que serão pagas. Elas são fixadas no início do contrato e não sofrem alterações durante o pagamento das prestações. Vale ressaltar que, caso você não cumpra com os pagamentos, pode perder o bem para o banco.

Quais são os riscos do financiamento de carros?

O principal risco para quem financia é o comprometimento da renda familiar. Por isso, antes de fechar o contrato de financiamento, saiba quais são seus gastos mensais e organize suas finanças, para ter certeza de que conseguirá arcar com as parcelas.

Também há o risco em relação ao número de prestações, que deve ser o menor possível. Com menos parcelas, você paga menos juros. Tente também financiar o menor valor possível: ou seja, junte dinheiro para dar uma entrada razoável, utilize o seu veículo usado como parte do pagamento e aproveite remunerações extras como bônus, participação nos lucros ou 13º salário para aumentar o valor da entrada.

Taxas financiamento de carros

Você sabia que um pagamento mensal mais baixo no seu empréstimo de carro nem sempre significa que você está economizando dinheiro. Saiba quais são as taxas praticadas:

  • Montante do empréstimo. Pode ser significativamente menor do que o valor do carro, dependendo se você tem um veículo de troca e / ou faz um pagamento de entrada.
  • Custo Efetivo Total ou CET é a taxa de juros efetiva que você paga em seu empréstimo, contando todas as taxas e os juros.
  • Prazo do empréstimo. Essa é a quantidade de tempo que você tem que pagar o empréstimo, normalmente de 36 a 72 meses.

Ou seja, um pagamento mensal mais baixo sempre parece bom, mas é importante analisar a situação financeira: Esse pagamento menor também pode significar que você está pagando mais pelo seu carro durante a vida do empréstimo. Vamos ver como o ajuste de cada um dos três fatores pode afetar seu pagamento mensal:

Uma das coisas mais importantes para entender sobre como funcionam os empréstimos para automóveis é a relação entre o prazo do empréstimo e os juros que você paga. Um prazo de empréstimo mais longo pode reduzir drasticamente seu pagamento mensal, mas também significa que você paga mais juros.

Considere um empréstimo de carro de R$ 25.000 em uma CET de 3,00% e um prazo de 48 meses. Ao longo de 4 anos de pagamentos, você pagará R$1.561 em juros totais do empréstimo. Se você estender esse mesmo empréstimo para um prazo de 60 meses (ou cinco anos), reduzirá seu pagamento mensal em R$104, mas aumentará o total de juros que pagará, de R$1.561 para R$1.953.

Já que as taxas variam, faça diferentes simulações para encontrar a opção mais vantajosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *