Empréstimo para MEI: Saiba como e onde pedir

Torna-se um microempreendedor individual (MEI) tem sido uma opção para muitos brasileiros que buscam sair do desemprego e trabalhar por conta própria. Muitos deles, porém, ainda possuem dúvidas sobre como funciona o empréstimo para MEI.

Conseguir um empréstimo pode ser um passo importante para o investimento ou a abertura de novos negócios. De acordo com dados do Portal do Empreendedor, do governo federal, já são mais de 9 milhões de MEIs no Brasil atualmente.

As vantagens de ser microempreendedor são aposentadoria, auxílio maternidade e afastamento remunerado por saúde.Também é possível conseguir empréstimos mais baratos e com maior facilidade de pagamento.

Formalize seu negócio antes do empréstimo

O primeiro passo, antes de conseguir o seu empréstimo para MEI, é regularizar o seu negócio. Não são todas as pessoas que conseguem se formalizar como MEI. Existem também algumas normas que são necessárias respeitar antes de começar a pensar em pedir um empréstimo e abrir ou ampliar seu negócio.

São enquadrados como microempreendedor individual todo profissional autônomo, com rendimento de até R$ 81.000,00 anuais ou R$ 6.750 de recebimentos mensais. Além disso, você deve ser dono de somente um estabelecimento, sem a possibilidade de ter sócio e não participar de nenhuma atividade que o impeça de participar do Simples Nacional.

Caso esteja dentro de todas essas normas, acesse o site do empreendedor e busque por “formalize-se”. Todo o processo para concluir seu cadastro aparecerá na tela. É Rápido, simples e gratuito.

O pedido do empréstimo para MEI

Depois de ter seu negócio formalizado, você pode realizar o pedido de empréstimo para MEI. 

Para isso, é fundamental apresentar um projeto consolidado fornecendo o máximo de informações e detalhes do que você pretende com aquele investimento, bem como suas garantias.

Ao formular o projeto, escolha a instituição para qual pedirá o empréstimo. Tenha em mente que nem todo banco ou instituição irá exigir o projeto, mas ele será um diferencial a favor do seu pedido.

O crédito oferecido para o MEI não costuma ultrapassar R$ 20 mil na maioria das instituições financeiras. Em alguns casos, quem oferece o recurso pede que se comprove que o dinheiro será usado para as atividades da sua empresa.

Existe a possibilidade de solicitar valores mais altos, mas nesses casos, pode haver a exigência de garantias, que podem ser um veículo, um imóvel ou valores a serem recebidos de vendas futuras de cartão de crédito, por exemplo

As opções de empréstimo para MEI

Para não ter dor de cabeça, você deve procurar as instituições financeiras regularizadas pelo Banco Central.

Pesquise antes de decidir sobre a melhor empresa ou empréstimo para MEI. Entre em contato com várias instituições e bancos de confiança e ouça as suas propostas, para decidir qual é a opção mais interessante para você e seu negócio.

Por ser microempreendedor, você poderá ter acesso à taxas de juros pela metade ao se pedir um empréstimo voltado para o seu negócio. Uma dica é optar pela modalidade do empréstimo com garantia, pois suas taxas já são naturalmente mais baixas e, como MEI, você consegue valores ainda menores.

O refinanciamento

Muitos microempreendedores optam pelo empréstimo com garantia de imóvel, mais conhecimento refinanciamento. 

Nesse caso, você deve oferecer seu imóvel como garantia de que irá pagar pelo empréstimo. Trata-se de uma opção muito procurada por quem precisa pagar dívidas do micronegócio, sem que seja necessário vender maquinário, produtos ou gastar da sua reserva pessoal. 

O refinanciamento garante ao solicitante um capital muito alto, chegando em 60% do valor do imóvel utilizado como garantia.

Exemplo de refinanciamento

Vamos explicar com números. Se o imóvel usado como garantia custa R$ 100 mil, o valor que poderá ser emprestado é de R$ 60 mil, com a vantagem de ter os juros mais baixos que qualquer outro tipo de operação existente na linha de crédito tradicional.

Para ter acesso a esse tipo de empréstimo, procure o BNDES ou opções que recebem incentivos do governo, que podem ser disponibilizados pela Caixa. 

O prazo total para devolver todo o empréstimo é de 30 anos. Só tome cuidado ao pedir empréstimo para MEI porque quanto maior é o prazo, mais você pagará no final do período, devido aos juros.

ATENÇÃO: seu imóvel será transferido para a empresa credora, que lhe ofereceu o empréstimo, em caso de inadimplência. Por isso, não atrase parcelas.

Onde usar o empréstimo para MEI

Por fim, uma outra questão que deve ser estudada é sobre onde usar o dinheiro emprestado.A renda que você receberá com o empréstimo deverá ser usado apenas para benefício da sua empresa, nunca para uso individual. 

Peça o valor exato para progredir com a sua microempresa. Se você pedir um valor menor do que o necessário, o empréstimo para MEI pode não resolver o seu problema e você ficará com mais uma dívida pendente. Se o limite for acima, você pode ter dificuldades para pagar com o combinado.

Dúvidas sobre MEI

É importante ressaltar que existem profissões que ainda não entram na lista específica para poder participar como MEI. Algumas que já estavam, por exemplo, foram retiradas por apresentarem alta periculosidade.

Caso você tenha dúvida de quais são as opções aceitas como microempreendedor individual, acesse o Portal do Empreendedor. Nele está disponibilizada uma lista completa de todas as ocupações aprovadas. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *