Como emitir DANFE: 5 passos

Saber como emitir DANFE é essencial para estar dentro das regras.

O DANFE que é a abreviação de Documento Auxiliar da Nota Fiscal é usado por diversos empresários e tem grande importância, pois se trata de uma representação virtual e resumida da Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), que apenas existe de forma digital.

No entanto, é normal que os empreendedores ou gestores do segmento comercial das empresas tenham algumas dúvidas no que se refere a esse assunto – inclusive sobre como emitir DANFE.

Para esclarecer dúvidas sobre como emitir DANFE, nos do servicosdobrasil.com produzimos esse conteúdo explicando as informações necessárias desse serviço.

Como emitir DANFE

Quais informações devem constar no DANFE?

Há algumas informações que são obrigatórias para esse documento. Abaixo, veja quais são elas:

  • Data e horário de saída do produto;
  • Nome da transportadora;
  • Chave de acesso da NF-e;
  • Placa do automóvel que vai fazer o transporte;
  • Descrição detalhada dos produtos;
  • Código de barras;
  • Tipo da operação que será feita.

Como emitir Danfe?

Para saber mais algumas informações com relação a esse documento, veja o passo a passo de como emitir o DANFE online. Bora lá?

1. Configure o sistema

A primeira coisa a se fazer para emitir o DANFE deve ser configurar seu sistema de emissão de notas fiscais. Por reivindicação do Ministério da Fazenda, é preciso que seja usado o mesmo programa que emite a NF-e.

Isso se explica pois, desta maneira, é diminuída a chance de acontecer divergências entre o documento digital e impresso.

Em algumas circunstâncias, você consegue até juntar a emissão da NF-e e do DANFE com o software de vendas usado pela instituição. Desta forma, se obtém agilidade e otimiza-se a duração dos processos.

2. Preencha os campos exigidos

Mencionamos anteriormente as informações que são exigidas no DANFE. No entanto, além delas, também é importante preencher campos não-obrigatórios, que fornecem mais detalhes quanto ao produto transportado.

Um exemplo de campo complementar que é interessante que seja preenchido é o de observações. Ele auxilia o trabalho dos condutores dos veículos que transportam os produtos, assim como as fiscalizações, sobre informações específicas ou que descrevam aquele carregamento.

3. Faça a emissão da NF-e e imprima o DANFE

Depois de ter preenchido todos os campos, é necessário conferir um por um. Após isso, a NF-e poderá ser enviada para a página da Receita Federal.

Então, será criada uma chave de acesso que conta com 44 dígitos que serve para validar a NF-e. Só com essa série de números você conseguirá ter acesso a nota fiscal eletrônica.

Após feito todo esse processo, será possível imprimir o DANFE e a sequência logística pode continuar, com o produto sendo encaminhado até o destinatário.

4. Siga o layout padrão

Criado pela Receita Federal, o Manual de Integração do Contribuinte tem um padrão de layout para o DANFE que deve ser cumprido. Por esse motivo, caso você ainda tenha algumas dúvidas, cabe consultar esse material e observar se o documento que você está fazendo a emissão cumpre as regulamentações. 

Caso o layout não seja completamente igual ao indicado, é importante conferir se o programa está atualizado para emitir esse documento.

5. Revise todas as informações

Antes da emissão do DANFE, é importante revisar todas as informações listadas. Não se esqueça que esse documento é bem importante e não pode ser gerado de qualquer forma. 

Por esse motivo, faça uma revisão com muita atenção em cada campo antes de enviar para a Secretaria Estadual da Fazenda. Afinal de contas, se acontecer qualquer erro, você pode ter muita dor de cabeça futuramente.

Quem pode emitir o DANFE?

Mesmo depois da emissão do DANFE, muita gente ainda fica com dúvida sobre quem pode emitir esse documento. Para isso, não existe uma regulamentação, e qualquer pessoa que entenda do tema poderá emitir. 

Contudo, indica-se que a emissão do DANFE seja realizada pelos funcionários que atuam nos segmentos de faturamento da empresa ou, nos pequenos negócios, pelos próprios sócios-proprietários que entendam sobre. Desta forma, consegue evitar que ocorram erros.

Para maiores informações sobre Como emitir DANFE, confira abaixo o vídeo de um contador explicando mais sobre o assunto:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *